Mário Moura

Cabeças no Ar

In Crítica, design on Novembro 22, 2008 at 11:34 am

estrelas-5

Já li em qualquer lado que a medida do impacto gráfico de um cartaz é proporcional à quantidade de exemplares que são “roubados” das paredes. Ontem, roubei este cartaz. Tive o cuidado de procurar um que estivesse espetado com punaises (a fita-cola é uma seca), porque é mesmo bonito: uma variação a grafite, epicamente bem-humorada,  do tema muito cinematográfico das cabeças flutuantes. Os autores são o Francisco (desenho) e o Albino (tipografia), este último dos Bolos Quentes.

  1. a ideia de roubar cartazes,nos dias de hoje é quase revolucionária, e é capaz de dar processo em tribunal com defesa da Odete Santos!🙂
    Gostaria de saber se alguém roubaria um cartaz que contivese o logótipo ou a mascote dos 250 anos de elevação de Aveiro a cidade.🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: